zap-vertical-homem“Os jornais em junho denunciavam e o Tribunal de Contas do Estado alertava que a obra estava parada. Agora, às vésperas das eleições, a reforma do Geraldão foi retomada, não sabemos até quando.” – João Paulo (PT), no programa eleitoral veiculado em 21 de setembro

Palco de apresentações memoráveis do Holiday on Ice, Os Trapalhões, Globetrotters, Faith No More e A-Ha, nos anos 1980 e 1990, o ginásio Geraldo Magalhães, depois de muitos anos fechado ao público, voltou a ser o centro das atenções. O espetáculo agora é político e envolve os dois candidatos mais bem posicionados nas pesquisas de intenção de voto para prefeito do Recife.

As aparições do “Geraldão” em obras “andando firme para devolver ao povo este equipamento tão importante” no programa eleitoral de Geraldo Julio (PSB) mobilizaram o petista João Paulo. Ele acusou o prefeito de omitir que a reforma estava há bem pouco tempo parada e tentar tirar dividendos políticos da retomada dos trabalhos no período que antecede as eleições.

Truco Eleições 2016 – projeto de fact-checking da Agência Pública em parceria com aMarco Zero Conteúdo – checou a declaração no que diz respeito ao andamento das obras e confirmou as informações divulgadas por João Paulo. Por isso, ele recebe a carta “Zap”.

A situação do Geraldão foi, como menciona o candidato petista, amplamente abordada pela imprensa local no primeiro semestre deste ano. Na Folha de Pernambuco: “Geraldão, valores confusos e obra parada”. No Diário de Pernambuco: “Geraldão, dois anos de atraso e contando”. Na TV Jornal: “Com obra paralisada, Geraldão se transforma em criadouro do mosquito da dengue”.

Os jornais contam que as obras de reforma tiveram início em 2013 com prazo inicial de conclusão para julho de 2014. De lá para cá a Prefeitura assinou sucessivos aditivos ao contrato com a Cinzel Engenharia Ltda – empresa responsável pela reforma –, publicados no Diário Oficial do Município. O primeiro, de 365 dias, a contar a partir de 7 de julho de 2014; o segundo, de 215 dias, a partir de 9 de julho de 2015; o terceiro, de 266 dias, a contar de 9 de fevereiro de 2016.

O compromisso com a reforma do Geraldão consta do Plano de Governo apresentado pelo candidato do PSB em 2012, no item Esporte de Alto Rendimento: “consolidação do ginásio Geraldo Magalhães (Geraldão) como principal centro de excelência esportiva municipal. Execução do projeto de reforma do ginásio”.

No dia 15 de junho o prefeito Geraldo Julio recebeu um “Alerta de Responsabilização”, assinado pela conselheira do Tribunal de Contas do Estado, Teresa Duere. No documento, ela reporta, no curso da auditoria especial 1502403-9, que foram realizadas quatro vistorias no ginásio quando se constatou “o não-cumprimento do cronograma físico-financeiro”.

Diz o documento: “Na última vistoria técnica, efetuada em 26/05/2016, (…), depois de decorridos praticamente três anos desde o início do contrato, observou-se que apenas cerca de 30% dos serviços foram executados e, ainda, que o contrato intercala períodos de produtividade bastante reduzida com outros de paralisação total dos serviços, como ocorreu entre agosto/2014 e abril/2015, e novamente a partir de novembro/2015 até o presente momento.”

O TCE notifica o prefeito para que tome “as devidas medidas para corrigir as irregularidades em pauta e consequentemente evitar as consequências dos prejuízos diversos tanto financeiros quanto decorrentes da insalubridade emergente do local”. O Truco Eleições 2016 procurou a assessoria de imprensa da Secretaria de Esportes da Prefeitura para saber as providências tomadas pela PCR e a data de reinício das obras, mas não obteve retorno.

Em nota oficial publicada no site de notícias online Leiaja.com, no dia 25 de julho, em resposta a uma suposta paralisação dos operários da Cinzel Engenharia Ltda, por falta de pagamentos, a Prefeitura informa que não há faturas pendentes com a construtora contratada e que as obras do Geraldão foram retomadas em julho para “a instalação de toda a coberta do estádio e de reestruturação de toda a parte interna, incluindo novos assentos”. E garante que a parte já requalificada “permanece em perfeito estado, sem degradação”.

Em entrevista concedida no dia 20 de setembro à TV Globo, o prefeito e candidato a reeleição Geraldo Julio, ao ser questionado sobre o atraso na entrega da obra, mostrou otimismo: “Tá perto de ficar pronto. Acho que até o final do ano ele fica pronto. Vai ser um dos equipamentos mais modernos do país. Vamos poder ter eventos, eventos esportivos, jogos de seleção brasileira. Tá ficando pronto o Geraldão”.

Na entrevista, o prefeito cita a complexidade da reforma, para justificar a demora da sua conclusão: “O Geraldão é um equipamento da década de 1970, nunca tinha passado por uma grande reforma. A gente decidiu fazer uma modernização completa”. Ele não fala de atrasos no repasse de recursos da Caixa Econômica Federal, aludidos por técnicos da Prefeitura nos jornais.

Numa pesquisa ao Diário Oficial do Município, o Truco Eleições 2016 encontrou, na edição do dia 30 de agosto, o quinto aditivo ao contrato entre a Prefeitura e a Cinzel Engenharia Ltda, responsável pelas obras de reforma do ginásio Geraldo Magalhães. Segundo o documento, o contrato fica prorrogado por mais 365 dias, no que tange à “execução e vigência”, a contar de 1 de novembro de 2016 até 31 de outubro de 2017.

5o-termo-aditivo-contrato-reforma-geraldao

Questionada pelo Truco Eleições 2016 se a prorrogação do contrato significaria que a reforma só ficará pronta no segundo semestre do próximo ano, contrariando portanto as recentes declarações do prefeito, a assessoria de imprensa da PCR não deu retorno.