03_zap_cor_h-peq“No gabinete do prefeito no ano passado foram gastos R$ 26 milhões com o gabinete dele. E na habitação gastou apenas R$ 6 milhões.” – Daniel Coelho (PSDB), no programa eleitoral do dia 20 de setembro.

O candidato tucano à Prefeitura do Recife, Daniel Coelho, tem comparado os gastos da Secretaria de Habitação da Prefeitura com aqueles realizados em 2015 pelo gabinete do prefeito Geraldo Julio para criticar as prioridades da atual gestão e questionar o discurso de que não se faz mais por conta da crise econômica.

O Truco Eleições 2006 – projeto de fact-checking da Agência Pública em parceria com a Marco Zero no Recife – checou a declaração de Daniel e confirmou os dados. De acordo com o Portal da Transparência, foram gastos R$ 26.012.930,00 em despesas relacionadas ao gabinete do prefeito em 2015, de uma previsão orçamentária inicial de R$ 31.159.000. A maior parte das despesas efetuadas está relacionada ao pagamento de pessoal e encargos sociais, no total de R$ 24.881.589,50. Passagens e despesas com locomoção consumiram outros R$ 438.207,51.

gabinete-do-prefeito

O mesmo Portal da Transparência indica que a Secretaria de Habitação gastou, em 2015, R$ 5.356.817,98, de um orçamento previsto de R$ 28.275.000,00. Desse valor, inicialmente R$ 25.250.000,00 deveriam ir para investimento e apenas R$ 3.025.000,00 para o custeio da máquina. Na prática, a manutenção administrativa e de pessoal da secretaria representou um gasto de R$ 4.186.814,67 (38% a mais do que o previsto) e os recursos de investimento sofreram um corte drástico, sendo aplicados 4,8% do estipulado: R$ 1.170.003,31. Como os dados da frase estão corretos, atribuímos à declaração a carta “Zap”.

secretaria-de-habitacao