Ocupação Marielle Franco completa 30 dias de resistência e sonhos

0

A Ocupação Marielle Franco nasceu na madrugada do dia 20 de março. Um mês de resistência marca a história de mulheres de luta, que sonham com a casa própria. A casa de tijolo. A laje que dará segurança e conforto para criar os filhos, cuidar da família.

Dezenas de pessoas convivem como família, em vãos divididos, uns já por papelão outros ainda com muros imaginários. As crianças, em número bem significativo, representam esperança e força para aquelas guerreiras. Além de garantir alegria ao ambiente abafado e pouco iluminado.

As refeições são coletivas, assim como todas as atividades do dia a dia familiar. Varrer, lavar, cozinhar, retirar entulhos tudo é dividido em escalas. Há organização. Há regras. Há hora para entrar e para sair.

Acima de tudo há esperança.

A Marco Zero conversou com 5 mulheres que não arredaram o pé do “Edifício Marielle” nenhuma vez nesses 30 dias. Assumindo o papel de coordenadoras dos andares, elas seguem fazendo justiça ao nome que inspirou a Ocupação.

Compartilhe:

Sobre o autor

Formada em Jornalismo pela Universidade Católica de Pernambuco (Unicap). Desde cedo, apaixonou-se pela fotografia, campo que atua profissionalmente desde 2009. Foi editora-assistente de Fotografia do Diario de Pernambuco e atualmente é freelancer e editora de Imagens do Marco Zero, onde atua na produção, captura e edição de fotos, vídeos e narrativas visuais.

Deixe um comentário