Marco Zero acompanha intercâmbio de agricultores na América Central

0

A Marco Zero Conteúdo acompanha, na próxima semana, a experiência de intercâmbio entre agricultores do Semiárido nordestino e dos campesinos do chamado Corredor Seco, abrangendo El Salvador, Guatemala, Honduras e Nicarágua. O iniciativa é promovida pela Organização das Nações Unidas para Alimentação e Agricultura (FAO) e a Articulação Semiárido Brasileiro (ASA), através do projeto Cooperação Sul-Sul para o manejo de recursos naturais e produtivos em zonas áridas e semiáridas no Corredor Seco da América Central.

O Semiárido nordestino e o Corredor Seco estão entre as regiões mais secas do planeta. A comitiva brasileira vai visitar regiões rurais em El Salvador e na Guatemala, onde agricultores implantaram uma série de experiências inovadoras. O método “Campesino a Campesina”, por exemplo, valoriza o protagonismo dos produtores rurais nas suas práticas e na propagação de seus conhecimentos.

Ao todo, 13 agricultores brasileiros participarão da experiência, que é a primeira de várias atividades de cooperação entre a ASA e a FAO. A ideia é que eles conheçam as formas de organização adotadas no Corredor Seco e que também possam contribuir levando técnicas e conhecimentos aplicados aqui.

Corredor seco1

* A Marco Zero Conteúdo viaja a convite da Organização das Nações Unidas para Alimentação e Agricultura (FAO) e a Articulação Semiárido Brasileiro (ASA)

 

Compartilhe:

Sobre o autor

Deixe um comentário