APOIE O JORNALISMO QUE ESTÁ DO SEU LADO

Intercom, maior evento científico de comunicação, começa segunda-feira e será promovido pela Unicap

Marco Zero Conteúdo / 30/09/2021

O maior evento científico da área de comunicação da América Latina acontece este ano no Recife, na Universidade Católica de Pernambuco (Unicap). O Intercom – Congresso Brasileiro de Ciências da Comunicação será de 4 a 9 de outubro, em modelo virtual, assim como foi em 2020, por conta da pandemia.

Com o tema “Comunicação e resistência – práticas de liberdade para a cidadania”, em homenagem ao centenário do educador pernambucano Paulo Freire, a 44ª edição vai reunir alunos de graduação e de pós, pesquisadores e profissionais da área. O Intercom é um dos grandes fomentadores da pesquisa na comunicação e uma das poucas sociedades científicas do país a acolher estudantes de graduação (leia mais abaixo sobre Intercom Jr. e Expocom).

Com uma extensa programação de mesas de debates, apresentação de artigos, seminários, lançamentos de livros e apresentação de produtos, o congresso debate tópicos das diversas áreas comunicacionais e abarca jornalismo, relações públicas, publicidade, rádio, televisão, fotografia, cinema, produção editorial e de conteúdo para mídias digitais e políticas públicas de comunicação, entre outros.

Acesse aqui o site oficial do Intercom Unicap. As inscrições estão encerradas, mas o público em geral poderá acompanhar a cerimônia de abertura e o encerramento, pelo Youtube nos canais da Intercom e da Unicap.

“Nesta edição, o destaque é a temática, em sintonia com a necessidade de reforçar a importância do conhecimento científico e da reflexão crítica em um contexto de ataques a liberdades e a princípios democráticos basilares. A Unicap, ao assumir a edição deste ano, cumpre esse papel, alinhada com sua missão e com a história de resistência do Recife e de Pernambuco”, declara Juliano Domingues, jornalista, professor da Unicap e vice-presidente da Intercom.

A coordenação do Intercom Unicap é dele e do também jornalista e professor da universidade Dario Brito, coordenador geral de pesquisa e inovação da Unicap.

Juliano destaca também a inestimável contribuição do pensamento freireano para a comunicação: “O centenário nascimento de Paulo Freire no ano do evento aqui no Recife deu à Intercom a oportunidade de ressaltar essa importância, em um contexto no qual não somente suas ideias, mas sua memória vêm sendo regularmente atacadas de maneira desonesta e violenta. Paulo Freire representa liberdade e resistência.”

“Fazer ciência e se reunir a partir desse prisma, estando remotos, no maior congresso de comunicação da América Latina, é desafiador, mas, ao mesmo tempo, engrandecedor. Para a Unicap, é também um retorno, a gente sediou o congresso há 10 anos”, relembra Dario.

A queda do financiamento nos últimos anos – que travou, entre tantas outras coisas, o repasse de bolsas de estudo e pesquisa -, os problemas com os órgãos de avaliação como a Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (Capes) e o apagão das plataformas do CNPq são apenas três dos diversos exemplos recentes que Dario cita para mostrar os desafios de se fazer ciência hoje no Brasil.

Dentro do Congresso Nacional, haverá ainda entrega de prêmios, como o Luiz Beltrão, concedido nas categorias “Liderança Emergente”, “Maturidade Acadêmica”, “Grupo Inovador” e “Instituição Paradigmática”, além dos prêmios estudantis, para alunos de graduação, mestrado e doutorado e ainda galerias virtuais dos trabalhos finalistas e de livros.

A cerimônia de abertura, no dia 4, às 9h, será seguida de uma atração cultural com Silvério Pessoa e Flaira Ferro, acompanhados de artistas pernambucanos. As inscrições para o congresso já estão encerradas.

Intercom Jr. e Expocom

Linguagens, formatos e temáticas diversas serão apresentadas por estudantes de Comunicação que desenvolvem pesquisas na graduação. O Intercom Jr. faz parte da Intercom com apresentação de artigos, de resultados de iniciação científica ou de trabalhos de conclusão de curso de aluno de graduação ou recém-formados (até um ano). Os estudantes também expõe trabalhos práticos na Expocom, uma mostra competitiva de produtos experimentais na área da comunicação.

O Expocom é, portanto, um incentivo à prática, à experimentação de novos formatos, linguagens e também temáticas.

Sobre os trabalhos, Ariane Pereira, diretora Cultural do Intercom e coordenadora-geral do Expocom, comenta que são produções bem diversas entre si e evidenciam as discrepâncias regionais e sociais e diferenças culturais do Brasil. Mas há um ponto em comum: “Os trabalhos práticos dos estudantes apresentados no Expocom cada vez mais têm a preocupação com o desenvolvimento social das comunidades, das localidades e do país como um todo”, diz a professora da Universidade Estadual do Centro-Oeste, Unicentro, Paraná.

“Eles tratam então de muitas temáticas envolvidas com o sociocultural, como a questão indígena, de gênero, tudo isso aparece muito fortemente marcado nas produções do Expocom”, pontua Ariane.

AUTOR
Foto Marco Zero Conteúdo
Marco Zero Conteúdo

É um coletivo de jornalismo investigativo que aposta em matérias aprofundadas, independentes e de interesse público.