Crédito: Rodrigo Baltar/Santa Cruz FC

Nesta terça-feira (15), em coletiva de imprensa, o Governo de Pernambuco anunciou novas flexibilizações do Plano de Convivência com a covid-19. O Gabinete de Enfrentamento à doença definiu que está liberada a realização de eventos – incluindo sociais, corporativos e culturais – com até 10 mil pessoas ou 70% da capacidade do local (o que for menor). A medida entra em vigor nesta quarta (16), com validade até 31 de março.

Outra grande novidade é a liberação do teste negativo de covid-19 para acessar eventos de médio e grande porte. O comitê julgou que essa medida não é mais necessária. Outra mudança é sobre a apresentação do passaporte vacinal. Ele segue obrigatório para estabelecimentos de alimentação e eventos em geral, mas quem for maior de 18 anos precisará apresentar também a dose de reforço, caso já tenha cumprido o prazo de quatro meses desde a segunda aplicação. Para todas as pessoas entre 12 e 17 anos, será exigida a segunda dose da vacina.

O secretário estadual de Saúde, André Longo, descartou mais uma vez a liberação do uso de máscaras, que segue obrigatória em Pernambuco, em locais fechados e também abertos. “Apesar de um cenário promissor, a pandemia ainda não acabou, tampouco virou uma endemia. As pessoas estão ansiosas pelo seu fim e com um desejo enorme de retirar as máscaras, mas isso só será possível se conseguirmos aumentar o número de pessoas efetivamente protegidas, porque nossa prioridade precisa continuar sendo com a saúde e com a vida dos pernambucanos”, afirmou.

Nos estádios de futebol, será permitida a presença das torcidas obedecendo o limite de 50% da capacidade do local. O maior estádio de Pernambuco, o Arruda, tem lugar para 60 mil pessoas. Mas, desde o final de janeiro, após vistoria do Corpo de Bombeiros, teve a capacidade reduzida 37.400 pessoas. Com as novas regras, poderá então receber metade desse público: 18.700. No caso do próprio Arruda e da Ilha do Retiro, a presença de público ainda não foi liberada por razões alheias à pandemia, pois Santa Cruz e Sport, proprietários dos estádios, ainda não atenderam às exigências de segurança do Corpo de Bombeiros.

Para outros eventos esportivos e competições em geral, será permitido um público de até 10 mil pessoas ou 70% da capacidade (o que for menor).

Já os serviços de alimentação poderão, nesse mesmo período, operar com capacidade máxima, com cumprimento dos protocolos estabelecidos pelo setor, incluindo máscara e distanciamento. Cinemas, teatros, circos, museus e demais equipamentos culturais também atuarão com 100% do público. 

O protocolo atual, que vale até esta terça (15), permitia eventos sociais e esportivos, incluindo estádios, com até 3 mil pessoas em locais abertos e com até 1,5 mil pessoas em espaços fechados ou até 70% da capacidade para ambos os casos (o que fosse menor).

Vacinação ainda precisa avançar

O secretário Longo informou que Pernambuco ainda não conseguiu atingir a marca de 80% de cobertura da segunda dose, ou dose única, no público acima de 18 anos. Entre as crianças de 5 a 11 anos, o percentual de cobertura é de apenas 44% na primeira dose. E na terceira dose, apenas 39% do público elegível foi vacinado. 

Nos idosos a cobertura está abaixo dos 70%. São mais de 350 mil pessoas com mais de 60 anos que tomaram a segunda dose, mas ainda não voltaram para tomar a dose de reforço.

“Apesar da segurança e eficácia das vacinas, ainda estamos com coberturas aquém do desejado e, mesmo colhendo bons indicadores semana após semana, ainda temos, neste momento, 480 pacientes internados nos leitos de UTI da rede. Assim, se quisermos vencer o vírus precisamos manter o cuidado, especialmente com o uso da máscara, e ampliar a vacinação”, pontuou Longo.

Indicadores caem pela 5ª semana seguida

Desde o início da pandemia, o Estado já soma 21.226 mortes em decorrência da covid-19. Nas últimas 24 horas, foram contabilizados 11 óbitos, ocorridos entre 13 de março de 2021 e 10 de março de 2022. Também foram confirmados mais 2.379 casos, sendo 36 (1,5%) de Síndrome Respiratória Aguda Grave (Srag) e 2.343 (98,5%) leves. Agora, Pernambuco totaliza 868.742 confirmações da doença.

De acordo com os dados apresentados por Longo na coletiva desta terça (15), o estado tem uma tendência contínua de redução dos indicadores do novo coronavírus. Na Semana Epidemiológica 10, que compreende o período entre 6 e 12 de março, pela quinta semana seguida houve redução nos casos de Srag com resultado positivo para a covid-19. Foram 55 registros, uma queda de 40% e de 58% em comparação às semanas epidemiológicas 9 e 8, respectivamente.

A positividade para a covid-19 entre as amostras processadas no Lacen-PE registrou queda de 95% no período de seis semanas. Na última semana de janeiro, de cada 100 exames processados, 52 positivaram. Atualmente, de cada 100 testes de RT-PCR, apenas 2,5 dão positivo. Já os dados da Central de Regulação Hospitalar apontam que a Semana 10 registrou o menor patamar de pedidos por leitos de UTI deste ano. Foram 251 solicitações, uma queda de 19% em uma semana e de 18% em 15 dias.

Seja mais que um leitor da Marco Zero…

A Marco Zero acredita que compartilhar informações de qualidade tem o poder de transformar a vida das pessoas. Por isso, produzimos um conteúdo jornalístico de interesse público e comprometido com a defesa dos direitos humanos. Tudo feito de forma independente.

E para manter a nossa independência editorial, não recebemos dinheiro de governos, empresas públicas ou privadas. Por isso, dependemos de você, leitor e leitora, para continuar o nosso trabalho e torná-lo sustentável.

Ao contribuir com a Marco Zero, além de nos ajudar a produzir mais reportagens de qualidade, você estará possibilitando que outras pessoas tenham acesso gratuito ao nosso conteúdo.

Em uma época de tanta desinformação e ataques aos direitos humanos, nunca foi tão importante apoiar o jornalismo independente.

É hora de assinar a Marco Zero