Crédito: Géssica Amorim/OVA/UFPE

Há mais de três décadas, as Toyotas Bandeirantes alongadas– veículos com chassis aumentados artesanalmente em oficinas– circulam, de uma ponta à outra, por boa parte do Agreste pernambucano. Carregam pessoas, mercadorias, bichos, alimentos, histórias – e, você verá, grandes paixões. As rotas são diversas: Caruaru, Toritama, Santa Cruz do Capibaribe, João Alfredo, Brejo da Madre de Deus, Sairé, cidades cujas ruas colorem-se a partir da presença desses jipes pintados de vivíssimos amarelos, azuis, verdes, rosas, laranjas. Nesta reportagem especial, você vai conhecer aqueles que dirigem e que são passageiros da “limousine do agreste”, cujo motor é geralmente assinado pela Mercedes Benz; entrar em algumas oficinas locais para saber como acontece o alongamento que já atraiu para aqui engenheiros da própria fabricante japonesa; entender tanto as válidas discussões a respeito da segurança do veículo quanto as que explicam sua enorme importância em uma região cujo transporte público é precário.

A Limousine do Agreste é mais uma reportagem original do Reportagens Especiais, projeto de extensão do Observatório da Vida Agreste (OVA), um laboratório de pesquisa do Centro Acadêmico do Agreste, da Universidade Federal de Pernambuco, que está associado ao curso de Comunicação Social.

A reportagem é publicada em parceria com a Marco Zero e é só clicar neste link para ler: A LIMOUSINE DO AGRESTE