Taxa de ocupação das UTIs no estado está próxima do limite crítico de 80%. Crédito: Mateus Pereira/GOVBA

Pernambuco voltou a ter mais de mil casos diários de Covid-19. A última vez que o estado havia registrado números diários acima desse patamar foi no dia 29 de setembro (1.229), há mais de um mês. A prévia do boletim desta sexta-feira (6), publicada no início da tarde, mostra um total de 1.051 novos casos da doença, sendo 83 (8%) de Síndrome Respiratória Aguda Grave (Srag) e 968 (92%) leves. Também foram confirmados 24 novos óbitos, ocorridos desde 6 de agosto. 

Enquanto o Governo de Pernambuco segue falando em estabilidade da pandemia e em crescimentos não sustentáveis dos indicadores por enquanto, a taxa de ocupação das UTIs chega perto de 80%, patamar considerado crítico e que prevê, segundo o plano de contingência estadual, o desbloqueio de leitos reconvertendo-os para o atendimento aos casos de Srag. 

A taxa fechou em 77%, segundo o boletim desta quinta (5), tendo ficado em 79% na quarta (4) e também na terça (3). No pico da pandemia, o estado chegou a ter 1,5 mil leitos de UTI, somando os do governo estadual e da Prefeitura do Recife. Hoje são 786.

Gráfico mostra o histórico da taxa de ocupação das UTis em Pernambuco. Fonte: Seplag

Assim como a reportagem mostrou na semana passada, apesar dos números oficiais não apontarem para um novo pico, o governo estadual segue fazendo ações internas de readaptação de leitos em meio a emergências mais cheias, com os mais variados tipos de enfermidades. Segundo a Marco Zero Conteúdo apurou, esta semana a SES-PE autorizou a ampliação de vagas no Hospital de Referência à Covid-19 (antigo Alfa), em Boa Viagem, Zona Sul do Recife. A unidade deve ganhar mais 40 leitos passando a ter 270. Dos novos, dez serão destinados à terapia intensiva e devem ficar prontos nesta sexta (6).

Em coletiva de imprensa, na quinta-feira (5), o secretário de saúde, André Longo, afirmou que o antigo Alfa é um “hospital que vem sendo estressado ao limite desde o início da pandemia. E que hoje [ontem] a taxa de ocupação de UTI está em 86% e 88% em enfermaria”. O gestor, porém, minimizou os altos índices alegando que a unidade não é parâmetro por ser a primeira a receber pessoas acometidas com Srag e que esse aumento de pacientes se deve também a outros diagnósticos como o de tuberculose.

Longo disse que foi exigido um reforço no diagnóstico de doenças respiratórias, a partir de reuniões com as UPAs, para melhorar a triagem de pacientes e evitar a lotação do Alfa. A reportagem, no entanto, apurou que uma equipe da Secretaria de Saúde do Estado fez uma visita técnica ao Hospital de Referência à Covid-19. Depois da inspeção, Longo, em conversa com o ex-secretário de Saúde e diretor da unidade, José Iran Costa Júnior, autorizou a ampliação de vagas.

“Os dez novos leitos de UTI do Hospital Alfa estão quase prontos e vão funcionar na antiga sala de recuperação, ou seja, não haverá necessidade de expansão da unidade. Devemos terminar a montagem de nove leitos sexta-feira e um ficará de sobreaviso, mas se precisar ele será montado em no máximo 15 minutos”, afirmou uma fonte em reserva.

Ainda de acordo com as informações repassadas, as outras dez novas vagas de UTI restantes serão divididas em cinco salas do centro cirúrgico do antigo Alfa. A montagem desses espaços, porém, depende de equipamentos como leitos e respiradores, itens que já foram solicitados à secretaria.

“Foram separados dez ventiladores mecânicos e outros 12 deverão chegar. Em relação a profissionais, há uma reserva técnica, então não será preciso contratação de novos. Estamos preparando o ofício para formalizar essa expansão junto ao Imip, responsável pela administração da unidade”, disse um profissional de saúde do hospital que preferiu não se identificar.

A ampliação dos leitos de enfermaria no antigo Alfa também faz parte da estratégia da Secretaria de Saúde, mas ainda está sob análise. Segundo as fontes, será avaliada a capacidade da rede de gases. A pasta, confirmando a necessidade de dar celeridade a esse reforço nas vagas, já entrou em contato com a empresa responsável para realizar uma verificação técnica nos próximos dias.

A expansão de vagas Hospital de Referência à Covid-19 confirma uma tendência que a Gestão Paulo Câmara (PSB) vem promovendo nos bastidores. Conforme publicado pela Marco Zero Conteúdo, no último dia 27, houve readaptação de leitos no Dom Hélder Câmara, no Cabo de Santo Agostinho, e no Mestre Vitalino, em Caruaru. Esta semana, também teve incremento na áreas para pacientes com Covid-19, no hospital Pelópidas Silveira, localizado na Zona Oeste do Recife.

LEIA TAMBÉM: “Podemos ter segunda onda de Covid-19 em três meses”

Governo segue falando em estabilidade e patamar de controle

Segundo os dados da SES-PE, a semana epidemiológica 44, que terminou sábado (31) e fechou o mês de outubro, registrou situação de estabilidade em relação à semana anterior, com um caso a mais de Srag nessa comparação semanal. Confrontando os dados com a semana epidemiológica 42, ou seja, duas semanas atrás, houve um aumento, em números absolutos, de 30 casos da síndrome, uma variação de 4,8%. 

Em relação aos óbitos, houve queda de 14,8% comparando a semana epidemiológica 44 com a 43 e de 8% na comparação com a semana 42. O mês de outubro terminou com uma queda de 9,1% nas notificações de casos graves e de 25,8% nos óbitos, isso comparando a semana que abre o mês com a semana que fecha o mês.

Mesmo com algumas flutuações que têm sido perceptíveis, outubro registrou os menores níveis da doença desde abril (casos suspeitos, confirmados e óbitos pela doença infecciosa), como frisou Longo na coletiva desta quinta (5).

Ele explicou que o estado teve oscilações em algumas semanas, mas atingiu níveis de patamares abaixo de 60% em relação ao pico. Disse ainda que flutuações podem ocorrer e serem frequentes, além de mais facilmente perceptíveis, nesse estágio da pandemia. Porém, por enquanto Pernambuco segue dentro de um “patamar de estabilidade, sem tendência clara de aumento e sem grandes repercussões na análise por macrorregião e também por gerência regional de saúde”. 

“Portanto, os dados precisam continuar sendo monitorados, como estão sendo pelo comitê, para que mudanças no cenário epidemiológico possam eventualmente ser acompanhadas”, resumiu o secretário.

Nesta quinta (5), Longo, seguindo o que fez semana passada, quando se reuniu com setor privado, teve um encontro com representantes das unidades estaduais públicas de referência. O relato, segundo ele, é que houve de fato um pequeno crescimento de internações na última semana, mas esse aumento não tem sido motivado necessariamente pela Covid-19. São quadros de Srag, mas há também diagnóstico de diversas outras manifestações respiratórias. Alguns hospitais têm relatado uma baixa positividade da Covid-19, detalhou o gestor, mas sem citar números nem detalhes das unidades.

O secretário segue pedindo cautela e atenção da população às medidas sanitárias, uma vez que a pandemia não acabou, o vírus está ainda em transmissão comunitária e Pernambuco nunca saiu da zona de risco.

Novo centro de testagem no Geraldão

Depois de reclamação da população e várias denúncias na imprensa, o governo anunciou um novo centro de testagem. Será no modelo drive-thru no Geraldão, no bairro da Imbiribeira, na zona sul do Recife, recebendo a população de forma espontânea, ou seja, sem a necessidade de agendamento prévio, a partir da próxima quarta (11).

Com o Geraldão, passam para cinco os centros de testagem sob gestão estadual. O primeiro montado foi o do Centro de Convenções de Pernambuco (Cecon-PE), em Olinda, que, atualmente, também funciona no sistema de drive-thru, com atendimento de forma espontânea de domingo a domingo, a partir das 8h até a capacidade de 400 exames. Também sem necessidade de agendamento há o Centro de Abastecimento e Logística de Pernambuco (Ceasa), aberto de segunda a sexta, das 7h às 15h, com capacidade para 300 acolhimentos.

Já com agendamento prévio, há o Centro de Formação dos Servidores e Empregados Públicos do Estado de Pernambuco (Cefospe), no bairro da Boa Vista, no Recife; e para profissionais da educação, e seus contatos no ambiente de trabalho e domiciliar, o centro de testagem está montado na sede da Secretaria de Educação e Esportes de Pernambuco (SEE), na Avenida Afonso Olindense, 1513, Várzea, no Recife (segunda a sexta-feira, das 8h às 15h).

Ambos fazem a marcação pelo Atende em Casa, (aplicativo para smartphone com sistema android ou acesso pelo www.atendeemcasa.pe.gov.br), que, após um questionário, faz a marcação do exame, com local, data e horário especificados.