Câmara Municipal de Flores

Por Géssica Amorim*

A Câmara Municipal de Flores, no sertão de Pernambuco, votou e aprovou projeto de lei que aumenta salários de prefeito, vice-prefeito, procurador jurídico e secretários do município a partir de 1° de janeiro de 2021. A decisão aconteceu na segunda-feira (3).

A Lei Municipal n.º 1.167, sancionada pelo prefeito Marconi Santana (PSB) na terça-feira (4), garante um aumento de R$ 14 mil para R$ 17 mil para o salário de prefeito e aumento de R$ 7 mil para R$ 9 mil no de vice-prefeito. Para os cargos de procurador jurídico e secretários do município, o valor aumentou de R$ 4,5 mil para R$ 7 mil.

O atual prefeito pode vir a ser diretamente beneficiado pela nova lei caso seja reeleito nas eleições deste ano. Se isso acontecer, será a quarta vez que governará Flores. Filho do ex-deputado Wilson Florentino Santana, Marconi foi prefeito entre 2005 e 2012 e voltou ao comando da prefeitura municipal na última eleição, em 2016. Os vereadores reeleitos também ganharão o aumento.

O projeto foi redigido e apresentado pela mesa diretora da Câmara Municipal, formada pelo presidente Luiz Heleno Alves Ferreira, a 1a vice-presidente Ana Flavia Pessoa de Paiva Santana, a 2a vice-presidente Jeane Pereira Bezerra, o 1° secretário José Alberto Cavalcanti Ribeiro e o 2° secretário Valdenir Vieira Claudino.

Marconi Santana, prefeito de Flores, sancionou o projeto aprovado pela Câmara e, caso reeleito, será diretamente beneficiado pelo aumento dos salários

Na sessão, estiveram presentes 8 dos 11 vereadores eleitos pelo município em 2016. O projeto foi aprovado com 7 votos favoráveis e uma abstenção. Votaram a favor: as vereadoras Flávia Santana (PDT), Jeane Lucas (PSB), e os vereadores Aberto Ribeiro (PSB), Chico Paraíba (PSB), Izidorio (PR), Luiz Heleno (PSB) e Zé do Fosco (PR). O vereador Adeilton Patriota (PT) se absteve.

Os vereadores que votaram a favor da Lei municipal n.º 1.167 esta semana foram contra requerimento apresentado à Câmara, em maio deste ano, que trazia a proposta de gratificação de insalubridade no valor de 40% do salário a funcionários da área de saúde, garis e coveiros, durante o período da pandemia. O texto do requerimento em questão foi escrito e apresentado pelo vereador Onofre de Souza (PT).

Em março, no site da Prefeitura de Flores, o prefeito declarou que iria, por conta da pandemia, diminuir os salários de todos os cargos comissionados. Na ocasião, ele argumentou que já previa o impacto financeiro nos repasses do Fundo de Participação dos Municípios (FPM).

Em Flores, segundo dados divulgados pela página oficial da prefeitura no Facebook, na quinta-feira (6), o município contabilizava 83 casos confirmados de Covid-19, 67 recuperados, 31 em investigação e cinco óbitos em decorrência do novo coronavírus.

Surubim e Lagoa dos Gatos

No Agreste, a Covid-19 continua a aumentar sua propagação. Esta semana, Santa Cruz do Capibaribe ultrapassou os 6 mil casos de pessoas infectadas: são 6.064 casos, com 44 óbitos e 1.408 recuperados (dados do dia 5). Em Surubim, são 687 casos confirmados, com 23 óbitos (dados do dia 7). Já em Lagoa dos Gatos, são 438 casos com 11 óbitos. Os recuperados somam 417.

* Géssica é aluna do curso de Comunicação Social do Centro Acadêmico do Agreste (UFPE) e integra o projeto de extensão Reportagens Especiais, do Observatório da Vida Agreste (OVA), que fechou parceria com a Marco Zero Conteúdo.